• Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Highlights | Webinar 1: Quando as crianças com PHDA vão à escola... em casa!

Highlights
Webinar 1: Quando as crianças com PHDA vão à escola... em casa!

Crianças com PHDA devem estabelecer rotinas diárias

Dicas para professores

No seguimento do primeiro webinar “Quando as crianças com PHDA vão à escola... em casa!”, partilhamos algumas das dicas que foram apresentadas pelo Dr. José Boavida e pela Dra. Iane Kestelman, sobre a gestão desta nova realidade da aprendizagem à distância.

Highlights | Dicas professores

É importante que os professores saibam que as crianças e jovens com PHDA têm dificuldades com a função executiva. Estas dificuldades envolvem:

  • Organizar-se e iniciar a tarefa;
  • Focar-se no importante, manter e mudar o foco quando necessário;
  • Gerir o alerta, manter o esforço para cumprir tarefas, processar e elaborar informação com eficiência;
  • Regular emoções e gerir a frustração;
  • Usar memórias de trabalho e aceder à memória;
  • Monitorizar e autorregular as suas ações.

Também é importante que os professores compreendam que muitos pais de alunos com PHDA também podem ter PHDA ou outras dificuldades.

A PHDA não é um problema comportamental!

Como os estudantes com PHDA têm menos capacidade de funcionamento executivo e autorregulação do que os outros, a aprendizagem online será um desafio maior.

Haverá uma redução da estrutura habitual com as atividades online.

Os alunos terão maior dificuldade em iniciar o trabalho, compreender e não interpretar mal as instruções, manter-se concentrados e motivados para concluir as tarefas, dividir tarefas maiores em etapas mais pequenas e gerir o tempo necessário para cada atividade.

Com menos supervisão e responsabilização terão mais dificuldade em cumprir.

Os pais verão que a aprendizagem online trará mais stress. 

Não só precisarão muitas vezes de assumir um papel que não é deles (professor), mas também de implementar a necessária estrutura, gerir o tempo, prestar as contas necessárias, além de resolver os problemas que forem surgindo.

Os professores devem...

Durante as aulas:
  • Começar resumindo o objetivo de cada tarefa. Os alunos com PHDA envolvem-se mais quando compreendem o objetivo dos exercícios.
  • Enumerar os aspetos mais importantes da tarefa e adicionar mais detalhes posteriormente.
  • Fornecer instruções que podem ser impressas em tópicos fáceis de entender.
  • Tornar a experiência de aprendizagem online o mais multissensorial possível. 
  • Optar, se possível, por tarefas menores e mais curtas, com menos etapas.
  • Fornecer uma lista com as etapas principais do processo.
  • Ajudar os alunos a dividir tarefas maiores e a gerir o tempo individualmente.
  • Permitir erros menores em trabalhos complexos.
  • Fornecer uma lista de verificação visual das etapas necessárias para concluir a tarefa.
  • Ser flexível nas datas de entrega dos trabalhos, quando o volume de tarefas é muito grande.
Comunicação com a família e aluno:

Nota: nem todas as estratégias funcionam da mesma forma com todas as crianças com PHDA.

© 2020 SPDA - Sociedade Portuguesa de Défice de Atenção. All Rights Reserved. Design by BID-lab